Instruções aos autores

Instruções gerais aos autores

Categoria de artigo

A REPEn receberá artigos originais, revisão da literatura (integrativa, sistemática e narrativa), Estudo teórico, Relato de experiência profissional e Carta ao Editor.

Artigos originais:  são oriundos de pesquisas originais e inéditas. Deve-se seguir a estruturação: Introdução, Método, Resultados, Discussão, Conclusão (pesquisa quantitativa) ou Considerações finais (pesquisa qualitativa), e Referências, com os subtítulos todos destacados em negrito no texto. As pesquisas envolvendo seres humanos, devem atender o disposto na Resolução do Conselho Nacional de Saúde (CNS nº 466/2012 (http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html). Sua extensão limita-se a 15 páginas incluindo as referências.

Revisão de Literatura: é uma avaliação resumida e crítica da literatura, de assuntos que ainda necessitam avançar na compreensão científica do tema. Na sessão métodos, deve-se descrever o tipo de revisão utilizada: narrativa, integrativa, sistemática, com fluxo e estratégias do processo de busca e, categorização dos artigos relacionados na revisão. Os mesmos devem ser apresentados na sessão de resultados, em forma de quadro, com uma síntese dos artigos encontrados. Na discussão, deve-se fazer uma reflexão da contribuição da revisão e implicações para a prática profissional. Com no máximo de vinte (20) páginas (incluindo resumos e no máximo 50 referências).

Relato de experiência profissional: trabalhos oriundos da prática profissional e acadêmica. Máximo (10) páginas e 10 referências.

Carta ao Editor: máximo  1 página.

Errata:  em até 30 dias da publicação, solicitar via e-mail (repen@abensp.org.br)

Autoria

A REPEn considera autores aqueles que participaram de forma substancial do processo de elaboração do manuscrito, de modo que estes possam assumir todas as responsabilidades sobre seu conteúdo. A REPen adota adota os quatros critérios do International Committee of Medical Journal Editors  (ICMJE) na condução de:

-Contribuições substanciais para a concepção ou desenho do trabalho; ou a aquisição, análise ou interpretação de dados para o trabalho;
-Elaboração do trabalho ou revisão crítica para conteúdo intelectual;
-Aprovação final da versão a ser publicada;
-Responsável por todos os aspectos do trabalho, assegurando que as questões relacionadas à precisão ou integridade de qualquer parte do trabalho estejam devidamente investigadas e resolvidas.

Carta à Editora Chefe

Carta à Editora-chefe com informações sobre os motivos pelos quais escolheu a REPEn para a submissão do manuscrito.

Conflitos de interesses

Estes podem ser de caráter político, acadêmico, comercial, pessoal e financeiro. Declarar conflitos de interesses conduz a um processo de julgamento isento de influências que podem comprometer a publicação. Portanto, autores, revisores e editores devem declarar qualquer conflito em respeito ao leitor.

Preparo dos Manuscritos

As referências deverão estar de acordo com as orientações das Normas de Vancouver, disponível em: http://www.icmje.org/index.html

O corpo editorial da REPEn preocupa-se com a qualidade dos artigos a serem publicados e para isso orienta:

Formatação geral

Espaço 1,5 cm, configurados em papel A4 e páginas numeradas. A margem esquerda e superior de 3 cm e a margem direita e inferior de 2 cm. Letra Calibri 12; em citações diretas com mais de 3 linhas e em falas usar fonte Calibri 10 e nas referências usar fonte Calibri 11, utilizando editor Word for Windows 97-2003 ou editores compatíveis. O manuscrito deve conter o número de páginas de acordo com a categoria do artigo. As tabelas, quadros e figuras devem ter espaçamento simples e letra Calibri 12.

A preparação do manuscrito deve ser feita em dois arquivos diferentes. Um contendo dados de autoria (Página de identificação) e outro sem identificação (Documento principal)

 Página de identificação

Deve conter apenas o título, resumo, descritores,  nomes dos autores, afiliação, autor correspondente, endereço completo, telefone e endereço eletrônico.

Título (em português, ou na língua mãe do autor em questão). Calibri 12, espaçamento 1,5, centralizado, somente com a primeira letra de cada palavra maiúscula, sem abreviaturas, no máximo de 16 palavras.

Nome completo de cada autor em negrito, com a inicial do primeiro nome em maiúscula, na sequência de ordem de autoria separando por virgulas, com seu(s) título(s) acadêmico e afiliação institucional numerada (1,2,3) em sobrescrito;

Documento principal

Esse arquivo constará o manuscrito completo, sem conter a identificação dos autores, nem sua afiliação.

Título: em português, ou na língua mãe do autor em questão. Calibri 12, espaçamento 1,5, centralizado, somente com a primeira letra de cada palavra maiúscula, sem abreviaturas, no máximo de 16 palavras.

Resumo:   deve ser apresentado na primeira página, com limite máximo de 150 palavras. Deve ser estruturado com as seguintes seções: objetivo, resultados e conclusão. Abaixo do resumo, incluir três a cinco descritores.

Descritores: Para determiná-los, consultar a lista de Descritores em Ciências da Saúde (DeCS), elaborada pela BIREME e disponível na internet no site: http://decs.bvs.br ou o Medical Subject Headings (MeSH) do Index Medicus. Os ensaios clínicos devem apresentar o número do registro de ensaio clínico ao final do resumo. Devem estar em sequência linear, separados por vírgulas e somente a primeira letra maiúscula.

Nota: Caso o manuscrito seja aceito para publicação, o autor deverá providenciar tradução do título e resumo para a língua inglesa e espanhola, pelos tradutores apresentados no tópico ( Produção Editorial da REPEn).

Corpo do manuscrito

Os manuscritos devem ser preparados com espaço de 1,5 cm, configurados em papel A4 e com numeração nas páginas. A margem esquerda e superior será de 3 cm e a margem direita e inferior de 2 cm. Letra Calibri 12, utilizando editor Word for Windows 97-2003 ou editores compatíveis. As tabelas, quadros e figuras devem ter espaçamento simples e letra Calibri 12.

Estrutura das sessões

Artigos Originais e Revisão da Literatura
– Introdução
– Método
– Resultados
– Discussão
– Conclusão

-Agradecimentos (caso necessário)

-Fonte de Financiamento do estudo (se houver)

-Referências

O início de cada sessão deve conter o título correspondente em fonte Calibri tamanho 12, alinhamento esquerdo, sem parágrafo, somente com a primeira letra maiúscula.

As demais categorias de manuscritos (Relato de Experiência e Carta ao editor) devem seguir descrição próprias do autor, mantendo as orientações do início da sessão

Citações

As referências devem ser indicadas de forma consecutiva, na ordem que for citada no texto, com números entre parênteses, sobrescrito à última palavra da frase, com pontuação após a numeração, com o ponto sem sobrescrito. Essa sequência de citação deve estar representada no final do artigo nas referências bibliográficas. Exemplo: oncologia(1).

Havendo mais de uma referência como forma de citação, elas devem ser apresentadas na ordem sequencial, sobrescrito, entre parênteses, separados por hífen.  Ex: enfermagem paulista (5-6-7)

Citações de trechos

Fonte Calibri, tamanho 10, itálico e espaço 1,0, recuo margem esquerda 3,0 e com espaçamento de 6 pontos antes e depois da fala. A fonte da fala é identificada entre parênteses, sem itálico, sem aspas.

Citações de transcrições diretas

Caso a extensão do material for menor que 3 linhas, deve-se seguir o padrão do texto normal, entre aspas.  Sendo a extensão da transcrição igual ou maior que 3 linhas, usar a letra sem itálico, tamanho 10, espaço 1,0, recuo da margem de 3,0 (Calibri). Deve constar a referência de onde a transcrição foi retirada. Sem necessidade de indicar a página, em conformidade com as normas estilo Vancouver.

Notas de Rodapé:  letras minúsculas, Calibri, tamanho 10.

Tabelas, quadros e figuras (fotografias, desenhos, gráficos, fluxogramas, etc): no máximo cinco, entre fotos, quadros, figuras e tabelas.

Tabelas
As tabelas devem ser apresentadas conforme as Normas de Apresentação Tabular, da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv23907.pdf

O título deve ser informativo localizado na parte superior, fonte Calibri, tamanho 12, com espaçamento simples entre linhas, negrito apenas no cabeçalho. Usar siglas com seus significados no rodapé. Não incluir tabela com mais de duas páginas.

Quadros 
Os quadros devem ser apresentados conforme abaixo:

O título deve ser informativo devendo estar localizado na parte superior.

Difere das tabelas principalmente por conter dados textuais, são fechados nas laterais e contém linhas internas.

Utilizar fonte Calibri, tamanho 12, com espaçamento simples entre linhas, negrito apenas no cabeçalho. Usar siglas com seus significados no rodapé.

Não incluir quadro com mais de uma página. Exceto para revisões bibliográficas.

Figuras  
O título deve ser informativo, localizado na parte inferior. Devem estar totalmente legíveis, nítidas e autoexplicativas;

Fotos 

Possuir alta resolução arquivos JPEG, TIF ou PNG, com resolução de no mínimo 300 pixels, em preto e branco ou coloridas.

Fotos de pessoas devem ser isentas de identificação pessoal (usar tarja).

A foto deverá ser acompanhada de uma carta de autorização para publicação ( caso foto de ser humano) e com citação da fonte (banco de imagem). Título informativo devendo estar localizado na parte inferior.

Abreviaturas e símbolos: A sigla deve ser utilizada o mínimo possível, e somente após o termo ter sido escrito por extenso, a menos que sejam unidades de medidas.

Agradecimentos (se houver): devem descrever a colaboração de profissionais ou instituições/serviços que contribuíram para conclusão do estudo.

Financiamento (se houver): Especificar fontes de fomento à pesquisa

Referências – em Estilo Vancouver (www.icmje.org), fonte Calibri, 12 espaços 1,5 com alinhamento justificado.

Os títulos das revistas utilizadas nas referências devem ser abreviados segundo padronização constante na NLM Catalog: Journals referenced in the NCBI Databases (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/nlmcatalog/journals) e na BVS (http://portal.revistas.bvs.br/). As revistas estão em constante atualização de suas abreviações, em atendimento às tendências internacionais,  em caso de dúvidas sobre a abreviação, deve ser consultado o site da própria revista. Quando uma referência estiver disponível em português e inglês, citar a versão em inglês. Para obras extraídas da internet, colocar a data de acesso.

Exemplo

Capítulo de livro

Com autoria diferente entre capítulo e livro

Sandelowski M. Making the best of things: technology in American nursing, 1870-1940. In: Hein EC. Nursing issues in the 21st century: perspectives from the literature. Philadelphia: Lippincott Willians; 2001. p.262-8.

Com o mesmo autor do capitulo e do livro

Reidt AV, Albano D. Técnica de enfermagem. São Paulo: [Rossolillo]; 1942. : Enfermagem clínica; p.155-6.

Teses, dissertações e monografias

Canassa NSA. Memória de parteiras: a trajetória profissional na Maternidade Carmela Dutra (1967- 1994) [dissertação] Florianópolis: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

Trabalhos de congressos e de seminários: anais, livros de resumos

Barreira IA, Batista SS. Nexos entre a pesquisa em história da enfermagem e o processo de cientificação da profissão. ln: Anais do 51° Congresso Brasileiro de Enfermagem; 1999 out 2-7; Florianópolis (SC), Brasil. Florianópolis: ABEn; 2000. p.295-311.

Artigos de periódicos

Artigo Padrão

Narchi NZ, Cruz EF, Goncalves R. O papel das obstetrizes e enfermeiras obstetras na promoção da maternidade segura no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2013;18(4):1059-68.

Com mais de seis autores

Lima SBS, Prochnow AG, Cervo AS, Denardi JM, Urbanetto JS, Carmo MLC, et al. Memória da enfermagem do hospital universitário de Santa Maria – RS. Texto Contexto Enferm. 2005;14(4):557-66.

Versões em mais de uma língua

Quando uma referência estiver publicada em português e inglês, citar a versão em inglês.

Monteiro EA,  Mazin SC, Dantas RAS. The Informal Caregiver Burden Assessment Questionnaire: validation for Brazil. Rev Bras Enferm. 2015;68(3):364-70.

Instituição como autor

São Paulo (Estado). Lei n. 10.241, de 17 de março de 1999. Dispõe sobre direitos dos usuários de serviços de saúde. Diário Oficial do Estado de São Paulo, São Paulo, 18 mar. 1999.

Material eletrônico

Artigo de revista em formato eletrônico

Matsubara TC, Carvalho EC, Canini SRMS, Sawad NO. A crise familiar no contexto do transplante de medula óssea (TMO): uma revisão integrativa. Rev Latino-am Enferm. 2007 jul-ag; 15(4). Disponível em: www.eerp.usp.br/rlae

Matéria publicada em site Web

COREN (BR). Boas Práticas: Cirurgias Segura [Internet]. São Paulo (SP): COREN; 2011 [acesso em 10 jul 2014]. Disponível em: http://inter.coren-sp.gov.br/sites/default/files/cirurgia-segura.pdf

Pagamento de Taxas

A REPEn cobra taxa de submissão no valor de R$ 50,00, o comprovante de pagamento da taxa de submissão deverá ser encaminhado ao e-mail:  repen@abensp.org.br.

Ao  receber o parecer com aceito do artigo, o autor deverá pagar a taxa de publicação no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais), no prazo de até sete dias, após o comunicado de aceite do artigo. O comprovante de pagamento da taxa de editoração deverá ser encaminhado ao e-mail:  repen@abensp.org.br

O não pagamento da taxa de publicação no prazo determinado implica no arquivamento do material.

Essas taxas deverão ser pagas por meio de depósito bancário identificado, na Conta Poupança da Associação Brasileira de Enfermagem – Banco Bradesco – Agência: 00548 – Conta Poupança 8543581-7 CNPJ ABEn São Paulo  33.989.468/0018.58. O depósito bancário identificado solicita um código identificador que, no caso de pessoa física, corresponde ao CPF e, no caso de pessoa jurídica, ao CNPJ da instituição pagadora.

Documentos para submissão

Endereço para Submissãorepen@abensp.org.br

Na submissão do manuscrito deve ser enviada a seguinte documentação:

– Carta à Editora-chefe com informações sobre os motivos pelos quais escolheu a REPEn para a submissão do manuscrito.

– Arquivo com a Página de Identificação

– Arquivo com Documento principal

– Declaração de Conflito de interesse;

– Declaração de responsabilidade e publicação;

– Transferência de direitos autorais;

  • Comprovante da taxa de submissão;
  • Comprovante de Aprovação do estudo pelo Comitê de Ética em Pesquisa envolvendo Seres Humanos (se pertinente)

Avaliação de manuscritos

A REPEn utiliza os critérios da Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics (COPE) para tomar conduta editorial em caso de plágio verificado (http://publicationethics.org/)

Todos aos manuscritos serão submetido à analise para verificar eventual plágio

A submissão do artigo à Revista Paulista de Enfermagem-REPEn deve ser exclusivamente pelo e-mail: repen@abensp.org.br

O artigo é analisado por pares (editora-chefe, editores associados, consultores ad hoc ou membros do conselho editorial) e às cegas ( sem identificação dos autores)

Processo de avaliação de manuscritos

O processo de tramitação dos manuscritos tem duas dimensões: uma administrativa e outra de editoração científica propriamente dita. Avaliação administrativa: após submissão por e-mail, é avaliado o atendimento as normas da revista. Havendo alguma incongruência é devolvido ao autor para a adequação necessária. Após  adequação as normas da revista, inicia-se o processo de avaliação científica para análise do manuscrito em relação a produção científica. Em caso negativo o manuscrito é recusado.

Os editores associados, por sua vez, decidem sobre duas possibilidades: avaliar o manuscrito e emitir o parecer ou designar o manuscrito para um membro do conselho editorial ou para consultor ad hoc. O membro do conselho editorial e o consultor ad hoc recebem apenas o documento principal, sem a identificação dos autores, avalia o manuscrito e emite o parecer.

O parecer com base na avaliação pode ser: 1- aceito; 2- requer revisões e 3- recusado. O parecer “requer revisões” são considerados pelos editores, os quais entram em contato com os autores para que as devidas providências sejam tomadas, no prazo determinado por estes.  Havendo divergências de pareceres em qualquer instância, um novo avaliador é designado para emitir parecer.